Estudante agredido por PM recebe alta em Goiânia

Wendel A. Sousa (*)

O Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO) informou, por meio de nota, que o estudante Mateus Ferreira da Silva recebeu alta na tarde de ontem (11) com boas condições clínicas. Ele deu entrada no dia 28 de abril, com o diagnóstico de traumatismo cranioencefálico, passou por cirurgia e ficou internado 14 dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e, posteriormente, na enfermaria.

Mateus é estudante de Ciências Sociais na Universidade Federal de Goiás (UFG) e foi agredido por um policial militar durante as manifestações contra a reformas trabalhista e da Previdência no último dia 28, em Goiânia.

O caso teve repercussão nacional e gerou um debate a respeito da força policial. Dias depois, o secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás, Ricardo Balestreri, apresentou uma proposta de um novo código de ética para a PM goiana.

Segundo Balestreri, os conceitos deveriam ser revistos e a polícia necessitaria passar por uma melhor capacitação: "A intenção é consolidar um novo método prático, profissionalizado e científico para uso da força policial", disse.

A assessoria de comunicação do Hospital Universitário  informou que Mateus receberá assistência multidisciplinar e que deverá retornar ao hospital rotineiramente para dar continuidade ao tratamento. 

(*) Estagiário sob a supervisão do editor Kleber Sampaio

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos