Agências da periferia têm maior procura pelo saque do FGTS inativo neste sábado

Marli Moreira - Repórter da Agência Brasil

A exemplo das duas etapas anteriores, os bairros mais afastados da capital paulista tiveram o maior movimento de trabalhadores em busca de informações sobre o saque das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). As agências Caixa Econômica Federal abriram às 9h, mas em várias unidades muita gente chegou antes para evitar fila. O plantão terminou às 15h. 

As agências da Caixa  vão abrir mais cedo na próxima segunda (15) e terça-feiras (16). Para as agências que já abrem rotineiramente às 9h, o atendimento se estenderá das 8h até uma hora a mais do que o normal. Já as demais cidades vão contar com bancos abertos duas horas mais cedo nestes três dias.

Nesta etapa, a terceira, podem sacar o recurso os trabalhadores nascidos nos meses de junho, julho e agosto. Mais de 2,5 milhões de pessoas têm o direito ao benefício no estado de São Paulo, somando algo em torno de R$ 4,7 bilhões. 

Plantão

Das 743 unidades com plantão neste sábado em todo o estado, 370 funcionaram na Grande São Paulo, sendo 245 na capital paulista.

As agências da Avenida Paulista e da Praça da Sé estavam, praticamente, vazias, no início da tarde. A procura foi maior pela manhã. Na Vila Leopoldina, as agências da Avenida Gastão Vidigal e rua Shilling, na zona oeste, mantiveram um movimento constante com uma espera de cerca de meia hora. 

Para sacar o benefício, o trabalhador precisa apresentar carteira de trabalho e de identidade. 

Apesar de ter ido à agência portando a carteira de trabalho, o vendedor Danilo Duarte, 28 anos, não conseguiu sacar, pois o documento estava sem foto. "Ontem [12], fui na agência da Pedroso de Moraes [rua localizada em Pinheiros, zona oeste], mas como minha carteira estava sem foto não pude sacar e hoje vim aqui na Gastão Vidigal para sanar dúvidas", contou.

A agente de viagens Fernanda Furlan, de 38 anos, sacou o FGTS inativo e disse que irá usar o valor para custear uma viagem internacional. "Agora, vou realizar meu plano de fazer uma viagem, não a trabalho, mas de lazer, possivelmente, para fora do país", disse.

Para aproximadamente 3 milhões de pessoas, os valores serão depositados automaticamente em suas contas da Caixa, desta forma, não precisam ir à agência para sacar. Os trabalhadores que têm o Cartão do Cidadão e direito a receber até R$ 3 mil poderão ter acesso aos valores também por meio de lotéricas, caixas eletrônicos e correspondentes Caixa Aqui.

Para o trabalhador que for resgatar contas com saldos superiores a R$ 3 mil, é recomendado que compareça ao banco portando documento de identificação, Carteira de Trabalho ou alguma comprovação de rescisão do contrato. Já para os valores acima de R$ 10 mil é obrigatória a apresentação desses documentos.

Quem pode sacar

Pode fazer o saque quem teve contratos de trabalho encerrados até 31 de dezembro de 2015. O pagamento das 49,6 milhões de contas inativas tem seguido um calendário específico, que leva em conta o mês de aniversário do trabalhador. No mês que vem, poderão fazer o saque os nascidos em setembro, outubro e novembro. O mesmo ocorrerá a partir de julho, quando quem nasceu em dezembro poderá sacar.

Independentemente das próximas datas, e dos lotes anteriores, a data-limite para saque de todos os trabalhadores é o dia 31 de julho, de acordo com a Caixa.

Direito ao saque

O trabalhador que ainda não sabe se tem dinheiro a receber pode acessar o site sobre as contas inativas. Lá, ele pode verificar o valor a receber, a data do saque e os canais disponíveis para pagamento.

Ao todo, 30,2 milhões de trabalhadores serão contemplados durante o calendário e devem resgatar pouco mais de R$ 43 bilhões, segundo estimativas do governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos