Secretário-executivo do Ministério da Transparência assume interinamente a pasta

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

O Palácio do Planalto informou que o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) será comandado interinamente pelo atual secretário-executivo da pasta, Wagner de Campos Rosário. Nesta manhã, o deputado federal Osmar Serraglio (PMDB-PR) recusou o convite do presidente Michel Temer para assumir o cargo.

O peemedebista ocupava o Ministério da Justiça e Segurança Pública até o último domingo (28), quando Temer anunciou a sua substituição pelo advogado Torquato Jardim, que até então estava à frente da CGU. Apesar de o anúncio ter sido feito no dia 28 por meio de nota do Palácio do Planalto, as exonerações e nomeações ainda não foram publicadas no Diário Oficial da União.

Na nota à imprensa, o presidente também agradeceu o "empenho e dedicação" de Serraglio à frente da Justiça. O comunicado também informa que a posse de Torquato no novo ministério ocorrerá nesta quarta-feira (31) às 10h.

Ao não aceitar o convite do Planalto, Serraglio reassume seu mandato na Câmara, que vinha sendo ocupado por seu suplente, Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor especial de Temer flagrado pela Polícia Federal (PF) carregando uma mala com R$ 500 mil que, segundo investigações, foi enviada pelo empresário Joesley Batistas, dono do frigorífico JBS, como pagamento de propina. A mala e o dinheiro foram devolvidos à PF.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos