Temer diz que crescimento do PIB está acima do que os analistas previam

Pedro Peduzzi e Paulo Victor Chagas - Repórteres da Agência Brasil

O Palácio do Planalto divulgou um vídeo no qual o presidente Michel Temer volta a comentar o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), que cresceu 1% no primeiro trimestre de 2017, em comparação ao último trimestre de 2016. Segundo a gravação publicada na conta do presidente no Twitter, esse resultado "marca o renascimento da economia brasileira em base sólida e sustentável".

A exemplo do que fez mais cedo em outra publicação na rede social, Temer voltou a dizer que o Brasil venceu a recessão e está crescendo "a uma taxa superior ao que boa parte dos analistas previam". Diz ainda que a inflação ficará abaixo do centro da meta, que é de 4,5%. "O número de hoje marca o renascimento da economia brasileira em base sólida e sustentável. O crescimento registrado é uma conquista de todos os brasileiros. Com responsabilidade fiscal e social conseguimos voltar a crescer", disse ao comentar os dados divulgados na manhã de hoje (1º) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Temer associou a queda dos índices inflacionários à tendência de queda da taxa básica de juros, a Selic. Segundo ele, ao sair da recessão o país iniciará uma fase de geração de emprego e renda. "Nossa inflação encerrará o ano abaixo do centro da meta. Isso significa mais poder de compra. Você poderá utilizar melhor o seu dinheiro", disse.

"O controle da inflação permitiu a queda da taxa básica de juros, de 11,25% para 10,25% ao ano. Essa foi a sexta queda consecutiva da taxa Selic, desde outubro do ano passado, quando se encontrava no patamar de 14,25%", acrescentou.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos