Corpo do cantor e radialista Barros de Alencar é sepultado em Guarulhos

Flávia Albuquerque - Repórter da Agência Brasil

O corpo do cantor, compositor, radialista e apresentador Cristóvão Barros de Alencar, conhecido como Barros de Alencar, morreu na madrugada de hoje (5). Ele foi sepultado no início da tarde de hoje no Cemitério Primavera, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Barros de Alencar estava internado em um hospital na Mooca. O hospital não passou informações sobre a causa da morte.

Barros de Alencar fez sucesso como cantor romântico nos anos 1960 e 1970.Reprodução

Barros de Alencar era cantor, compositor e trabalhou em rádio e televisão. Nascido na cidade paraibana de Uiraúna, passou pelas principais rádios do país, como Tupi e América, e nos anos 1980 comandou o programa de calouros que levava com seu nome na TV Record. Em seu programa, ficou famoso com o bordão Alô, mulheres, segurem-se nas cadeiras. Alô marmanjos, não façam besteiras!.

Como cantor romântico de sucesso, começou a carreira nos anos 1960, com a música Não vá embora, versão de Tu me plais et je t'aime, de J. L. Chauby e Bob Du Pac, e Não me peça um beijo, de autoria de Antonio e Mario Marcos. Em 1979, com o LP As campeãs da volta do sucesso, teve a música Prometemos não chorar, autoral, estourando nas rádios e bailes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos