PM suspeito de matar líder comunitária da Cidade Alta é preso no Rio

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

Policiais da Delegacia de Homicídios da Capital fazem hoje (6) uma operação para cumprir três mandados de prisão temporária contra suspeitos de matar Glória Maria dos Santos Miccas e de tentar matar o filho dela. Glória era presidente da Associação de Moradores da Cidade Alta, no Rio, comunidade que tem sido palco de confrontos armados recentemente, devido à briga de facções criminosas rivais.

De acordo com a Polícia Civil, um dos presos é policial militar. Mais 10 policiais militares foram conduzidos coercitivamente à delegacia, para prestar depoimento sobre o caso.

Dois homens também foram presos em flagrante na manhã de hoje, durante a ação da Polícia Civil, por portar explosivos. A polícia não informou se os presos em flagrante têm relação com o caso ou se simplesmente foram flagrados na comunidade com o material proibido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos