BNDES termina processo de privatização da distribuidora de energia Celg

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou, nesta quinta-feira (8), a finalização do processo de privatização da distribuidora de energia elétrica Celg Distribuição (Celg-D), do estado de Goiás.

O controle acionário da empresa foi adquirido pelo grupo italiano Enel Brasil, em leilão realizado em novembro do ano passado. As informações foram divulgadas pela assessoria do BNDES.

A Enel arrematou a Celg-D com um lance de R$ 2,187 bilhões, que representou um ágio de aproximadamente 28% sobre o valor mínimo de avaliação da empresa.

A área de concessão da Celg-D abrange aproximadamente 98,7% da distribuição do estado de Goiás, num total de 237 municípios e aproximadamente 5 milhões de habitantes.

O relatório e o parecer de auditoria, assinado pela empresa UHY Moreira Auditores, atestou que o processo de desestatização foi realizado de acordo com as regras do edital de leilão, que atendeu aos princípios de lisura e transparência e que houve equidade no tratamento dispensado a todos os interessados.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos