Adiado para sexta-feira depoimento do ex-presidente da OAS

Luciano Nascimento - Repórter da Agência Brasil

Previsto para esta terça-feira (20), o depoimento do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, na ação penal da Operação Sépsis, foi adiado para a próxima sexta-feira (23). Pinheiro foi arrolado pelo Ministério Público Federal (MPF) como testemunha de acusação na ação que tem como réus, entre outros, o ex-deputado Eduardo Cunha, o ex-ministro Henrique Eduardo Alves e do doleiro Lúcio Bolonha Funaro.

O depoimento está marcado para ocorrer na 10ª Vara Federal de Brasília. Na ocasião, Pinheiro também será ouvido como testemunha de defesa de Funaro.

Apontado como operador de propinas do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, Funaro está preso desde 1º de julho de 2016, na Operação Sépsis, com base na delação de Fabio Cleto, ex-vice presidente de Fundos e Loteria da Caixa.

Um dos desdobramentos da Lava Jato, a Operação Sépsis investiga esquema de pagamento de propina para liberação de recursos do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), administrado pela Caixa Econômica Federal.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos