Rodrigo Maia defende votação de reforma política até setembro

Iolando Lourenço - Repórter da Agência Brasil

O presidente da Câmara no exercício da Presidência da República, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu hoje (20) a aprovação de uma reforma política até setembro para que ela possa valer para as eleições de 2018 e de 2022. Maia se reuniu com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para tratar da tramitação da reforma política nas duas casas legislativas. Rodrigo Maia disse que informou a Eunício sobre o apelo que fez a líderes partidários para retomarem as discussões da reforma política antes do recesso de julho.

"A gente vai trabalhar em conjunto com o Senado. Precisamos retomar o assunto [reforma política] o mais breve possível para que antes do recesso parlamentar a gente possa ter um texto encaminhado, mesmo tendo divergências, que a gente possa aprovar uma reforma política para 2018 e 2022, [mesmo] que seja uma transição em 2018 e que em 2022 o modelo possa ter mais apelo", disse Maia. Ele informou que na manhã de hoje, durante café da manhã, fez o apelo aos líderes sobre a necessidade de retomar a reforma política.

Maia minimizou a derrota da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado por dez votos a nove. Segundo ele, os deputados e senadores têm consciência da importância da reforma para modernizar a legislação trabalhista, gerando milhões de novos empregos. De acordo com Maia, embora tenha perdido hoje na comissão, o projeto ainda precisa passar pela Comissão de Constituição e de Justiça e pelo plenário, onde ele acredita que o texto será aprovado. "O presidente Eunício me deu a certeza de que o Senado deve encaminhar [votar] positivamente a reforma".  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos