Operação Lava Jato

Presidente do STJ mantém prisão de Antonio Palocci

André Richter - Repórter da Agência Brasil

  • Reprodução

A presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), ministra Laurita Vaz, rejeitou nesta quarta-feira (12) pedido de liberdade ao ex-ministro Antonio Palocci, preso desde setembro do ano passado na Operação Lava Jato.

Na decisão, a ministra manteve decisão do juiz federal Sergio Moro, que determinou o cumprimento imediato da pena de Palocci em regime fechado. No mês passado, o ex-ministro foi condenado a 12 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um dos processos a que responde na Lava Jato.

"A sociedade espera que o poder público, notadamente o Judiciário, adote medidas firmes e proporcionais contra condutas criminosas que atentem seriamente contra o Estado e suas bases de estabilidade", decidiu a ministra.

De acordo com a sentença, a empreiteira Odebrecht tinha uma "verdadeira conta-corrente de propina" com o PT. Para os investigadores, a conta era gerida pelo ex-ministro Palocci.

Segundo os investigadores, os pagamentos ao ex-ministro eram feitos por meio do Setor de Operações Estruturadas da empreiteira, setor responsável pelo pagamento de propina a políticos, em troca de benefícios indevidos junto ao governo federal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos