Quórum é problema de quem quer receber denúncia, diz ministro Padilha

Felipe Pontes - Repórter da Agência Brasil

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse hoje (13) que o governo não está preocupado em garantir quórum para que a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer seja votada no plenário da Câmara antes do início do recesso parlamentar, marcado para o próximo dia 17.

"Pode ser agora, pode ser em agosto", disse Padilha a jornalistas após solenidade no Palácio do Planalto, referindo-se à votação do tema no plenário da Câmara. "Quem tem que colocar quórum é quem quer receber a denúncia", acrescentou.

Questionado se a espera até agosto não poderia agravar uma "sangria" do governo, que em tese ficaria exposto a perder mais votos para derrubar a denúncia com o passar do tempo, Padilha respondeu: "Qual sangria?".

"Estamos trabalhando e vamos continuar trabalhando. Teremos uma vitória magistral hoje na Comissão de Constituição e Justiça [da Câmara]", afirmou o ministro.

Nesta quinta-feira, a Comissão de CCJ da Câmara retomou os debates iniciados ontem (12) sobre o parecer do relator, Sergio Zveiter (PMDB-RJ), que votou por autorizar o Supremo Tribunal Federal (STF) a apreciar a denúncia contra o presidente. A expectativa é que a comissão vote a questão ainda nesta semana.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou esta semana que convocaria uma sessão do plenário para a próxima segunda (17) ou terça-feira (18) para analisar a denúncia. Ele sinalizou, no entanto, que vai aguardar um quórum bem alto para abrir a sessão. São necessários pelo menos 342 votos, do total de 513 deputados, para que a denúncia seja votada. 

"É uma posição pessoal do presidente Rodrigo Maia, e nós temos que nos resignar à posição do presidente", disse Padilha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos