PF diz que trabalha para normalizar emissão de passaportes o mais breve possível

Sabrina Craide - Repórter da Agência Brasil

Cerca de 275 mil pedidos de emissão de passaportes ficaram represados durante o período de suspensão do serviçoMarcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) informou hoje (21) que já recebeu os recursos para normalizar a emissão de passaportes, suspensa desde 27 de junho. Com isso, será reiniciado o processo de confecção das cadernetas, sob responsabilidade da Casa da Moeda.

Segundo a PF, ainda não há informações sobre os prazos para regularização total do sistema, mas os 175 mil pedidos que foram represados durante o período de suspensão do serviço serão processados por ordem cronológica das solicitações.  "A Polícia Federal trabalhará em parceria com a Casa da Moeda para que haja normalização da emissão de passaportes o mais breve possível", diz a nota da PF.

Mais cedo, o Ministério da Justiça informou que o limite de empenho de recursos federais para emissão de passaportes já foi disponibilizado ao Departamento de Polícia Federal. A lei que libera recursos para emissão de passaportes foi sancionada na última quarta-feira (19) pelo presidente Michel Temer, autorizando de crédito extra de mais de R$ 102 milhões para o Ministério da Justiça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos