Diego Herculano/AFP

Violência no Rio

Polícia investiga se helicóptero que pousou em praia do Rio levou tiro

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

  • Reprodução/WhatsApp

    21.jul.2017 - Helicóptero fez um pouso forçado na praia de São Conrado, zona sul do Rio

    21.jul.2017 - Helicóptero fez um pouso forçado na praia de São Conrado, zona sul do Rio

A Polícia Civil está investigando se o helicóptero de uma empresa particular que fez um pouso de emergência, nesta sexta-feira (21), na praia de São Conrado, zona sul do Rio, foi atingido por um tiro. O piloto aterrissou no mesmo lugar onde descem os praticantes de voo livre que saltam da Pedra Bonita, na Gávea.

O helicóptero transportava quatro pessoas que faziam um voo turístico pela cidade. A aeronave teria sido atingida ao sobrevoar o morro do Vidigal, em São Conrado. O disparo pode ter ocorrido na parte traseira do helicóptero.

De acordo com a Polícia Civil, há marcas prováveis de tiros. O registro foi feito na 15ª delegacia policial (Gávea), que esteve no local e acionou a perícia técnica.

Representantes da empresa estão sendo ouvidos na delegacia, entre eles, o piloto. Os donos da aeronave serão chamados para depor posteriormente.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) informou que a aeronave, de prefixo PR-BAR, está em situação regular, uma vez que o certificado de aeronavegabilidade do helicóptero está válido até novembro de 2021 e que a inspeção anual de manutenção está em dia, com prazo de validade até novembro deste ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos