Temer autoriza uso das Forças Armadas nas eleições do Amazonas, em agosto

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil

  • Pedro Ladeira/Folhapress

O presidente Michel Temer autorizou o emprego das Forças Armadas durante as eleições suplementares no estado do Amazonas, marcadas para agosto. Os militares estão autorizados a atuar durante os processos de votação e apuração. O decreto assinado hoje (24) determina que os locais e o período de atuação das Forças Armadas serão definidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A medida será publicada na edição de amanhã (25) do Diário Oficial.

Os eleitores irão às urnas no dia 6 de agosto escolher um novo governador, após a cassação do mandato do então chefe do Executivo do Amazonas, José Melo (Pros), e do vice, Henrique Oliveira, (Solidariedade) por compra de votos nas eleições de 2014. A cassação foi confirmada em maio pelo TSE.

O tribunal determinou o afastamento dos dois políticos do cargo e a posse imediata do presidente da Assembleia Legislativa do Estado, David Almeida (PSD), para um mandato interino até a realização de novas eleições diretas. A eleição suplementar no Amazonas deve envolver mais de 8 mil pessoas entre servidores e colaboradores e serão utilizadas mais de 7 mil urnas eletrônicas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos