Justiça nega habeas corpus a suspeito de envolvimento na morte de torcedor

A Justiça do Rio negou o pedido de habeas corpus feito pela defesa de Herbert Vinicius Sabino de Paula, um dos suspeitos de envolvimento no assassinato de um torcedor do Botafogo, em fevereiro deste ano. O crime, que resultou na morte de Diego Silva dos Santos, de 28 anos, ocorreu durante uma briga, após um jogo entre Botafogo e Flamengo, pelo Campeonato Carioca, no Estádio do Engenhão, na zona norte do Rio.

Os dois acusados, Herbert Vinícius e Fábio Henrique Pinheiro, são integrantes de uma torcida organizada do Flamengo.

De acordo com a assessoria de imprensa da Justiça do Rio, a recusa do habeas corpus é, principalmente, devido ao grau de violência com o que o crime foi cometido. Segundo testemunhas, Diego foi agredido com chutes, barras de ferro e até um espeto de churrasco, mesmo depois de caído no chão.

Diante dos fatos, a Justiça considerou o caso como formação de quadrilha armada para a prática de homicídio e entendeu que, se soltos, os acusados podem dificultar as investigações e até mesmo ameaçar as testemunhas que moram nas proximidades do local do crime.

Além dos de Herbert Vinícius e Fábio Henrique, quatro suspeitos cumprem prisão preventiva.  Há dois integrantes da torcida organizada foragidos: Wallace Motta Costa, presidente da Torcida Jovem do Flamengo; e Rafael Maggio Afonso, vice-presidente da torcida.

Saiba mais : http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-07/justica-determina-...

Ana Luiza Vasconcelos, estagiária sob supervisão de Nádia Franco

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos