No Rio, polícia procura criminosos que jogaram coquetel molotov em patrulha

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

O Batalhão de Ações com Cães (BAC) da Polícia Militar iniciou ação hoje (1°) no Complexo de Favelas do Lins de Vasconcelos, na zona norte do Rio, para prender criminosos que ontem atiraram um coquetel molotov em uma patrulha da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), incendiando o carro. Durante a operação, no entanto, ninguém foi preso ou ferido. Apenas uma quantidade de drogas - maconha, cocaína, crack - um radiotransmissor e uma imitação de pistola foram apreendidos.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, uma escola, três creches e um Espaço de Desenvolvimento Infantil ficaram fechados nesta terça-feira, deixando 1330 alunos sem aula, por medida de segurança.

Ataque aos militares

A viatura da Polícia Militar, incendiada ontem por criminosos foi recebida a tiros no complexo de favelas do Lins. Os policiais faziam o patrulhamento. quando um coquetel molotov foi atirado no carro da polícia.

Em nota, o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Camarista Méier, informou o patrulhamento estava sendo feito na localidade conhecida como Boca do Mato. Os agentes conseguiram sair do veículo e controlar as chamas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos