Programa de Desligamento Voluntário do governo é tema do Diálogo Brasil

Da Agência Brasil

Diálogo Brasil debate Programa de Desligamento Voluntário do governoDivulgação/TV Brasil

A regulamentação do Programa de Desligamento Voluntário e de outros incentivos oferecidos a servidores da administração pública direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo Federal deve sair em até duas semanas. A informação é do assessor especial do Ministério do Planejamento Arnaldo Lima Júnior, em entrevista ao programa Diálogo Brasil de hoje (7), na TV Brasil.

Para ajudar o funcionário público a decidir se vale a pena aderir ao PDV, à jornada de trabalho reduzida ou à licença incentivada sem remuneração, também participa do programa a planejadora financeira Gabriela Vale.

Arnaldo Lima considera que a redução de custos é efeito colateral e não o objetivo das medidas, voltadas, segundo ele, para o aumento da produtividade na máquina pública, ao abrir oportunidade para pessoas insatisfeitas buscarem outras alternativas.

Para o assessor, o instrumento principal do pacote de medidas é o da redução da jornada, que deve ter maior adesão. O assessor observa, ainda, que os incentivos podem ser complementares. O servidor que tiver interesse em mudar de ramo, por exemplo, pode reduzir o tempo de trabalho para investir em outra atividade; licenciar-se, caso constate estar no caminho certo e precise de tempo para se consolidar; e, enfim, solicitar o desligamento quando entender ser a hora.

Gabriela Vale recomenda aos candidatos a quaisquer das medidas propostas ter em vista, mais do que a questão financeira, o objetivo de vida. A insatisfação no trabalho pode ser um bom motivo, mas ela sugere entender as regras e pôr as contas no papel antes de tomar a decisão. Segundo a planejadora financeira, é recomendável conversar com a família, amigos e especialistas. Assim como Arnaldo Lima, ela acha que a redução da jornada pode ser um passo inicial, como oportunidade para estudar, tentar um novo negócio ou mudar de emprego.

O programa também mostra o relato de uma ex-funcionária pública que aderiu ao PDV do governo Collor, se arrependeu e, até hoje, mais de 20 anos depois, luta pela reintegração. Participam ainda, com depoimentos em vídeo, dirigentes de três entidades sindicais ligadas aos servidores públicos federais, além do pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Antonio Lassance.

O Diálogo Brasil vai ao ar toda segunda-feira, às 22h, na TV Brasil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos