Reflorestamento em área de manancial no Rio chega a 100 mil mudas plantadas

Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil

A mata ciliar do principal manancial de abastecimento público de Valença, no interior fluminense, já conta com 100 mil novas mudas de plantas graças ao Projeto Água de Rio das Flores, da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) do Rio de Janeiro. O Rio das Flores é responsável pelo abastecimento de aproximadamente 50 mil pessoas, o equivalente a 80,6% da população total do município.

O projeto prevê o plantio de 1 milhão de mudas de espécies nativas da Mata Atlântica na Bacia Hidrográfica de Rio das Flores em área correspondente a 610 hectares, até 2021. Até o momento, 81,2 hectares em nascentes e matas ciliares foram restaurados.

Segundo o diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Instituto Estadual do Meio Ambiente (Inea), Paulo Schiavo, a iniciativa garantirá oferta de água em qualidade e quantidade para as atuais e futuras gerações. "Estudos publicados por diversas instituições, como a WWF [Fundo Mundial para a Natureza], comprovam que as áreas recobertas por florestas garantem maior infiltração da água no solo e recarregam os aquíferos que alimentam os cursos d'água", disse Schiavo.

Lançado em novembro de 2016, o Projeto Água do Rio das Flores é executado pelo Inea e pela Secretaria do Ambiente, em parceria com a Fundação Dom André ArcoVerde, a concessionária RIOgaleão, a Ferroport e o Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul.

A coordenadora de Gestão do Território e Informações Geoespaciais do Inea, Marie Ikemoto, destacou que os mananciais, fontes de água, superficiais ou subterrâneas, precisam de cuidados especiais. "A importância da conservação e recuperação das florestas e dos solos ficou mais evidente após a crise hídrica, tornando-se ainda mais evidente que a água é um bem escasso e essencial para a sociedade. O projeto Água do Rio das Flores vem a contribuir para reverter o processo de degradação do solo, encostas e das matas ciliares, tornando os proprietários rurais da bacia protagonistas e parceiros para garantir o futuro do município de Valença", afirmou.

Proprietários de terras apoiam

Até o momento, 33 proprietários inseridos na área de atuação do projeto aderiram à iniciativa e se comprometeram a recuperar áreas de nascentes, matas ciliares e áreas de recarga para restauração florestal. Até abril do ano que vem, serão restaurados de cerca de 300 hectares nessas propriedades, com o plantio de cerca de meio milhão mudas de espécies nativas da Mata Atlântica.

"Se hoje a quantidade da nossa água vem diminuindo, imagina dentro de 30 anos. Eu já estou em fim de carreira, e a minha preocupação é com as futuras gerações. O que vai sobrar para eles, se eu não fizer alguma coisa, se eu não fizer a minha parte? O projeto é muito importante porque esse plantio vai favorecer a qualidade da nossa água", afirmou Ciro Fontes, do Sítio Areal.

Dentre os benefícios, o proprietário receberá apoio gratuito para inscrição no Cadastro Ambiental Rural. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (24) 2453 0756 ou pelo e-mail aguasrf@faa.edu.br.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos