Secretaria confirma prisão de acusados de matar quilombolas na Bahia

Sayonara Moreno - Repórter da Agência Brasil

A Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) da Bahia confirmou hoje (9) a prisão de quatro acusados pela morte de seis trabalhadores rurais quilombolas, no distrito de Iúna, na região de Lençóis. Foram presos Léo Careca, Professora Indira, Alef da Cesta e Tiago Gordo. Entre os quatro, a mulher foi presa em flagrante, pelo crime de tráfico de drogas com outras duas pessoas.

Segundo a SDR, o crime ocorreu na noite do último domingo (6), quando seis homens foram encontrados mortos. A superintendência do Incra na Bahia divulgou nota de pesar pela morte dos quilombolas. A polícia, no entanto, descartou a disputa por terra como motivação dos assassinatos.

A SDR informou que "a motivação foi uma rivalidade do grupo de traficantes comandado por Léo Careca e seus comparsas, dentre outros, com as pessoas assassinadas por este grupo, inclusive, com requintes de crueldade".

Os órgãos que acompanham as investigações, sobretudo as polícias Militar e Civil, manifestaram, por meio da SDR, "total repúdio a todas as mortes violentas ocorridas, sejam elas precedidas ou não de indícios ou confirmação de prática delituosa pelas vítimas".

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos