Operação conjunta combate fraudes fiscais e aduaneiras no Pará e em São Paulo

Da Agência Brasil

A Receita Federal,  Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagraram hoje (10) a Operação Pepper para investigar um grupo econômico suspeito de ter sido criado para cometer fraudes fiscais e aduaneiras. Como resultado da ação, os investigados devem arcar com o pagamento de tributos e multas no valor de cerca de R$ 400 milhões, além da retirada do mercado dessas empresas criadas apenas para fraudar a economia.

Segundo a Receita Federal, relatórios emitidos pelo órgão apontaram que um conjunto de empresas foi constituído com o objetivo de omitir lucros, fraudar execuções fiscais, ocultar beneficiários e blindar patrimônios por meio de simulação de preços no comércio de commodities e da ocultação da identidade de interessados.

Entre os investigados estão empresas exportadoras de pimenta-do-reino e cravo-da-índia das cidades paraenses de Castanhal e Santa Izabel do Pará. Elas realizavam operações comerciais para impedir a identificação da origem e do destino dos recursos financeiros aplicados na atividade. A prática permitia aos beneficiários do esquema omitir os lucros obtidos nas operações de comércio exterior, fraudar execuções fiscais e blindar seus patrimônios, com prejuízo aos cofres públicos.

Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão nos municípios de Castanhal (PA), Campinas (SP) e Vinhedo (SP). Doze auditores-fiscais e oito analistas-tributários da Receita Federal participam da ação, além de 27 policiais federais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos