Distrito Federal registra queda no número de homicídios em agosto

Julia Buonafina*

O número de homicídios, latrocínios e de casos de lesão corporal seguida de morte caiu 33% em agosto no Distrito Federal (DF), na comparação com o mesmo mês do ano passado. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (5) pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social do DF. Segundo a secretaria, os números referentes aos índices criminais e de produtividade na área de segurança pública mostram redução expressiva desde 2000.

No mês passado, foram registrados no DF 32 homicídios, contra 48 registrados no mesmo período de 2016. Nos crimes de latrocínio foram seis registros este ano, contra três de agosto de 2016. Não houve registro de lesão corporal seguida de morte.

De acordo com o secretário de Segurança Pública e da Paz Social, Edval Novaes, a redução de 33% no número de homicídios é de extrema importância para a sociedade. "O número de registros de homicídios é o menor desde o ano 2000", destacou Nunes.

Para o secretário, os dados referentes mostram que a sensação de insegurança também está diminuindo. No ano passado, mais da metade da população (51,1%) sentia-se insegura durante o dia no bairro onde reside - o percentual é maior do que o deste ano, 48,4%. A insegurança durante a noite teve uma queda de 0,6%.

Apesar de alguns tipos de crime terem diminuído, os registros de estupro e estupro de vulnerável aumentaram: foram 63 casos de janeiro a agosto de 2016, contra 82 casos no mesmo período deste ano: 56 casos em pessoas vulneráveis e 26 com maiores de 14 anos.

O secretário Edval Novaes aproveitou a divulgação do balanço para pedir que a população continue registrando ocorrências. É a partir desses dados que a polícia se programa e faz seu trabalho "para que a criminalidade seja combatida onde se encontra", afirmou.

*Estagiária sob supervisão de Nádia Franco

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos