Ex-procurador citado em gravações da JBS diz que não cometeu crime

Sabrina Craide - Repórter da Agência Brasil

O ex-procurador Marcello Miller disse hoje (5), por meio de nota à imprensa, que "tem convicção de que não cometeu qualquer crime ou ato de improbidade administrativa". Na segunda-feira (4), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, informou que Miller foi citado nas gravações entregues por executivos da JBS.

Segundo Janot, no diálogo, Joesley Batista, dono da JBS, e Ricardo Saud, diretor do grupo, falam sobre uma suposta atuação de Miller, "dando a entender que ele estaria auxiliando na confecção de propostas de colaboração para serem fechadas com a Procuradoria-Geral da República".

Miller disse que está à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos