Bahia e Nordeste tiveram maiores altas na produção industrial em julho

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

A produção industrial em julho teve alta em metade dos lugares pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa abrange regiões e unidades da federação e aponta que a Bahia e a Região Nordeste tiveram as maiores altas, de 7,2% e de 3,2%, respectivamente.

Apesar do resultado da indústria baiana, o mês de julho não conseguiu anular a perda de 10,1% registrada em junho. A alta também não mudou o fato de que a Bahia é o estado que acumula as maiores retrações na produção industrial em 2017 e em 12 meses.

De janeiro a julho, a produção da indústria baiana registrou queda de 5,2%, e, de agosto de 2016 a julho de 2017, a queda soma 6,4%.

A produção de toda a Região Nordeste também registra perdas nos índices acumulados. Em 2017, foi produzido 1,2% a menos, e, em 12 meses, a queda é de 1,5%.

Em julho, a indústria brasileira teve uma alta de 0,8% na produção, em relação a junho. Além da Bahia e do Nordeste, também cresceram acima da média os estados do Pará (2,3%), Paraná (2,3%) e São Paulo (1,7%).

O Espírito Santo teve uma queda de 8,3% na produção industrial de julho, em relação a junho, resultado mais baixo entre todas as unidades da federação. Na mesma base de comparação, o Rio de Janeiro caiu 5,9%.

Apenas cinco das 14 regiões pesquisadas acumulam resultados positivos em 12 meses. O melhor desempenho acumulado é o do Pará, onde a alta é de 3,7% no período pesquisado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos