Ex-procurador Miller depõe por 10 horas; defesa questiona pedido de prisão

Akemi Nitahara - Repórter da Agência Brasil

Após cerca de 10 horas prestando depoimento a portas fechadas, o ex-procurador da República e atual advogado do escritório de defesa dos executivos do grupo J&F, Marcello Miller, saiu sem falar com a imprensa da Procuradoria Regional da República (PRR) no Rio de Janeiro, no centro da capital fluminense. Ele chegou por volta das 15h e deixou o local à 1h.

Na saída, o advogado de Miller, André Perecmanis, disse que soube pela imprensa do pedido de prisão feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e questionou a ação.

"Nós estamos sabendo pela imprensa, agora, se realmente for verdade, causa muita espécie. Por que esse pedido de prisão antes do depoimento? Para que o depoimento, então?", questionou.

"Dez horas de depoimento para já ter um pedido [de prisão] pronto? Então para quê esse depoimento? Se o procurador-geral fez o pedido de prisão, para que pediu para ele [Miller] ser ouvido? As declarações dele [Miller] não interessam ao Ministério Público?"

O ex-procurador é suspeito de ter agido ilegalmente a favor da J&F durante o processo de colaboração premiada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos