Conselho de Segurança da ONU marca reunião após novo teste da Coreia do Norte

Da EFE

O Conselho de Segurança da ONU convocou uma reunião de urgência nesta sexta-feira (15) após o lançamento de um novo míssil balístico pela Coreia do Norte. De acordo com o calendário do principal órgão decisório das Nações Unidas, a reunião, que será a portas fechadas, terá início às 15h locais (16h em Brasília). As informações são da agência de notícias EFE.

A reunião ocorrerá depois de o regime de Kim Jong-un ter lançado um novo míssil que sobrevoou o norte do Japão e caiu no Oceano Pacífico, segundo informações divulgadas pelos governos dos EUA, do Japão e da Coreia do Sul.

Segundo o Comando Pacífico dos EUA (Pacom), o míssil norte-coreano foi lançado da cidade de Sunan, próxima a Pyongyang, e tinha alcance intermediário. Esse novo lançamento balístico é o primeiro depois de o Conselho de Segurança ter aprovado na última segunda-feira (11) novas medidas econômicas para sancionar o regime de Kim por outros testes nucleares e de mísseis similares ao usado hoje.

O Conselho de Segurança não tinha nenhuma reunião marcada para amanhã. Na próxima terça-feira (19), a ONU estará lotada de chefes de Estado e governo de todo o mundo para a Assembleia-Geral.

A reunião de urgência do Conselho de Segurança foi pedida por EUA e Japão, informou a presidência do órgão, que é comandado neste mês pela Etiópia. No encontro, que será de consulta, nenhuma nova resolução contra a Coreia do Norte deve ser apresentada. No entanto, como em outras ocasiões, o Conselho de Segurança deve emitir uma declaração condenando os testes realizados por Pyongyang.

Por causa do teste nuclear realizado pela Coreia do Norte no último dia 3 de setembro, o mais potente até agora, o Conselho de Segurança impôs na segunda-feira passada novas sanções que buscam pressionar setores chave da economia do país.

A resolução proibiu que a Coreia do Norte exporte gás natural, impôs limites às exportações de produtos petrolíferos e impede que os membros da ONU comprem mercadorias do setor têxtil do país.

Apesar de os EUA pressionarem que a venda de petróleo para a Coreia do Norte fosse suspensa, o Conselho de Segurança só aceitou congelar as exportações do produto ao país nos níveis registrados nos últimos 12 meses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos