Ajufe tem atuado pela independência do Judiciário, diz presidente da entidade

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

O presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Roberto Veloso, disse hoje (18), durante sessão solene em homenagem à entidade no Congresso Nacional, que o órgão tem trabalhado para fortalecer a independência do Poder Judiciário e, consequentemente, que os juízes tenham independência para julgar.

O evento teve a presença de representantes de diversas entidades de magistrados, procuradores do Ministério Público e parlamentares, além de integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF). Daqui a dois dias, a Ajufe comemora 45 anos.

Citando o combate aos supersalários, Veloso disse que a Ajufe tem trabalhado contra os "abusos em remunerações concedidas à magistratura". "O Brasil precisa de diálogo para que possa superar a crise em que ele se encontra. A Ajufe foi uma das principais lutadoras pelo ajuste do teto remuneratório e se há abusos em remunerações concedidas à magistratura, o CNJ [Conselho Nacional de Justiça] deve agir", disse.

Eunício Oliveira

O presidente do Congresso Nacional e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), elogiou a parceria da instituição com os trabalhos do Poder Legislativo. Segundo ele, a atuação da Ajufe vai "muito além de uma simples representação de classe".

"Estarmos aqui hoje comemorando os 45 anos de uma das mais importantes associações da magistratura é um elemento que evidencia a solidez do Poder Judiciário brasileiro e, em especial, dos tribunais federais. Vale destacar que nossa Constituição, uma Constituição verdadeiramente cidadã, inovou significativamente nas atribuições conferidas aos nossos juízes. Até então, tínhamos vivido, muitos de nós, um período de carência, em que não se evidenciava somente restrições das atividades políticas, mas também no acesso de qualquer indivíduo aos direitos fundamentais que lhe são inerentes", disse.

Dias Toffoli

Defendendo o trabalho de aproximação da sociedade com o Poder Judiciário, o vice-presidente do STF, ministro Dias Toffoli, disse que o diálogo entre as instituições possibilita que as decisões sejam tomadas com fundamento "na realidade e voltadas para a Nação".

"Os juízes não podem estar distantes da sociedade; devem debater com as instituições, devem ter diálogo com a academia, com as escolas de Direito e devem, sem dúvida nenhuma, ser aquele juiz contemporâneo, aquele juiz que não é voltado só a aplicar a lei ao caso concreto, mas um juiz que está inserido no projeto de uma nação desenvolvida e uma nação que enfrente os seus problemas reais e solucione as suas diferenças", disse.

Fundada no dia 20 de setembro de 1972, a Ajufe reúne magistrados da Justiça Federal de todo o Brasil. O órgão é uma sociedade civil sem fins lucrativos e representa os juízes federais de primeiro e segundo graus, ministros do Superior Tribunal de Justiça e do próprio STF.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos