Primeiro leilão da Lava Jato no Rio de Janeiro vende apenas um relógio

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

O primeiro leilão de bens apreendidos na Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, realizado hoje (3) vendeu apenas um relógio de pulso. Os demais bens, incluindo apartamentos, não foram arrematados e serão ofertados no próximo certame, no dia 11, com desconto de 20%.

As estrelas do leilão, uma mansão do ex-governador Sérgio Cabral em Mangaratiba, avaliada em R$ 8 milhões; e o iate dele, por R$ 4 milhões, foram retirados do certame atendendo a um recurso de sua defesa.

O relógio arrematado nesta terça-feira, da marca suíça Tissot, tinha preço mínimo de R$ 1,3 mil e só recebeu um lance.

No próximo leilão, serão ofertados três apartamentos na Barra da Tijuca, de frente para o mar, a preços mínimos entre R$ 4,3 milhões e R$ 2,8 milhões. Também serão vendidos carros blindados e outros veículos, com preços de até R$ 192 mil, pertencentes a ex-assessores e secretários de Cabral envolvidos na Lava Jato.

Vários relógios importados, com valores mínimos de até R$ 11,2 mil, também serão oferecidos. Os itens podem ser vistos no endereço eletrônico www.rioleiloes.com.br, onde também é possível se cadastrar para participar do leilão pela internet.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos