Temer e ministro da Saúde anunciam entrega de novas ambulâncias do Samu

Camila Boehm - Repórter da Agência Brasil*

São Paulo - Temer participa de Cerimônia de entrega de ambulâncias para renovação da frota do SAMU (Marcos Corrêa/PR)Marcos Corrêa/PR

O presidente Michel Temer esteve hoje (4) em uma concessionária da Mercedes Benz na zona norte da capital paulista, junto com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, para a entrega de 225 ambulâncias que vão renovar parte da frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de 90 prefeituras de 16 estados.

De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de R$ 1 bilhão serão investidos no Samu. Ao todo, 2.249 novas ambulâncias serão destinadas à renovação e ampliação do serviço. Atualmente, a cobertura atinge 81,8% da população, com 3.255 ambulâncias. A previsão é que a cobertura chegue a 84,1% da população.

"A verdade é que, ao longo do tempo, nós vamos entregar ambulâncias a todos os municípios brasileiros e isso é uma coisa que revela bem a preocupação social do nosso governo", disse o presidente.

Na cerimônia, Temer destacou que a responsabilidade social é uma das marcas do governo, junto com a "responsabilidade fiscal" que, segundo ele, está presente desde o início com a aprovação da emenda constitucional que definiu o teto dos gastos públicos, seguida das reformas do ensino médio e trabalhista.

"Mas jamais nos olvidamos, nos esquecemos, da responsabilodade social nos mais variados patamares. Você tem desde a extrema pobreza, nós temos incentivado e ampliado os valores do Bolsa Família, mas também de um outro patamar social, que é o atendimento por meio de ambulancias", acrescentou.

Economia

O presidente citou medidas adotadas recentemente, como a liberação do saque das contas inativas do Fundo de Garantias do Tempo de Serviço (FGTS), que segundo ele têm causado efeitos positivos na economia.

"Foram 26 milhões de trabalhadores que sacaram R$ 44 bilhões, injetados na economia. Aliás, o varejo cresceu muito precisamente em função do aporte desse capital extraordinário", disse.

Ele citou ainda a redução da idade mínima para saque das contas do PIS/Pasep, que era de 70 anos e passou a ser de 65 anos (homens) e 62 anos (mulheres). "Agora, a partir de outubro, novembro e dezembro, entrará na economia brasileira mais R$ 16 bilhões [com a liberação do pis/pasep] que vão ajudar naturalmente nas compras se fim de ano", disse.

Manifestação

Do lado de fora, ocorria uma manifestação com cerca de 300 pessoas do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), da ocupação Povo sem Medo em São Bernardo do Campo (SP), que reivindicam a desapropriação da área ocupada e investimentos em moradias populares. Questionado sobre o protesto, o ministro Ricardo Barros disse que nem ele nem o presidente estavam sabendo do ato.

*colaborou Nelson Lin da Rádio Nacional

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos