Com música e pernas de pau, performance em Guarulhos alerta sobre câncer de mama

Camila Boehm - Repórter da Agência Brasil

Ação de artistas em pernas de pau e médicos do Hospital Pérola Byington para sensibilização sobre a prevenção do câncer de mama no Aeroporto de Guarulhos Rovena Rosa/Agência Brasil

Passageiros do Aeroporto Internacional de Guarulhos foram surpreendidos na tarde de hoje (5) por quatro artistas que fizeram uma ação para alertar sobre o câncer de mama e a importância do autoexame para identificar a doença.

"Este é o mês Outubro Rosa, em que diversas ações acontecem com a intenção de fazer com que as mulheres se atentem para o autoexame, porque, estatisticamente, quanto mais cedo você encontra o nódulo no seio, a expectativa de cura é muito maior e a possibilidade de ser efetivo o tratamento é muito maior", disse a produtora Raquel Potí, uma das integrantes da performance.

Raquel e mais duas mulheres atuaram em cima de pernas de pau, com figurino inspirado na Belle Epóque, acompanhadas por uma flautista,  com texto e músicas autorais. "Pensamos em alguns pilares para a construção da dramaturgia, pensamos em falar sobre o despertar para o cuidado da mulher com ela mesma, porque o autoexame é só uma das faces dessa atenção, desse cuidado. A mulher precisa desse tempo para si, para se observar, se cuidar, ter atenção com ela mesma. Um dos braços dessa atenção é o autoexame", destacou a produtora.

Médico demonstra como fazer autoexame na Mama Amiga, réplica de seio feita de siliconeRovena Rosa/Agência Brasil

As mulheres que passavam pelo local também puderam conhecer a Mama Amiga, uma réplica de seio feita de silicone na qual é possível demonstrar como encontrar uma anomalia ou caroços na mama. Especialistas do Hospital Pérola Byington tiraram dúvidas e orientaram passageiras sobre o autoexame e o diagnóstico precoce.

Segundo o mastologista André Mattar, apesar dos esforços e alertas, o câncer de mama ainda é a maior causa de morte por câncer nas mulheres em todo mundo. "Apesar de ser uma doença conhecida, faltam informações sobre a importância do rastreamento e do diagnóstico precoce para o sucesso do tratamento e da remissão do tumor. As taxas de eficácia no tratamento em estágios iniciais chegam em 95%, porém, infelizmente, é relativamente comum que as mulheres cheguem aos consultórios já com a doença na fase metastática".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos