Uzbequistão diz que vai colaborar com investigação sobre ataque em NY

Da Agência Brasil*

Homem invade faixa de ciclistas, atropela e mata oito pessoas em Nova York Reuters/Brendan McDermid/Direitos reservados

O presidente do Uzbequistão, Shavkat Mirziyoyev, disse ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em uma carta de condolências nesta quarta-feira (1), que seu país está pronto para usar todos os recursos para ajudar a investigar o ataque ocorrido ontem em Nova York.

O governo uzbeque havia afirmado, mais cedo, que está investigando relatos de que um homem uzbeque estaria por trás do ataque que matou oito pessoas e deixou mais de 12 feridos, no que as autoridades norte-americanas classificaram como um ato de terrorismo.

O autor do atentado foi identificado como Sayfullo Saipov - um homem de 29 anos, nascido no Uzbequistão, que vive nos Estados Unidos desde 2010. Ele jogou uma caminhonete alugada contra pedestres e ciclistas, numa ciclovia movimentada no centro de Nova York. Só parou quando bateu em um ônibus escolar. Segundo testemunhas, ele desceu do veiculo gritando "Allahu Akbar" (Deus é grande, em árabe), antes de ser baleado pela polícia.

*Com informações da Reuters

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos