Atletas universitários jogam no Parque Olímpico até domingo

Akemi Nitahara - Repórter da Agência Brasil

O Parque Olímpico da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, recebe até domingo (5) os Jogos Universitários, com a participação de 600 atletas de sete instituições de ensino da Região Sudeste. As competições, que ocorrem nas Arenas Carioca 1 e 2, são nas modalidades basquete, futsal, vôlei de quadra, handebol, futebol de campo, judô, jiu jitsu e tênis de mesa. A entrada é gratuita.

Organizado pela Autoridade de Governança do Legado Olímpico (Aglo) em parceria com a Agência JC2 Esportes, a competição começou ontem (2) e é uma forma de aproveitamento dos equipamentos. Segundo um dos organizadores do evento, Antony Bandeira, o fato de os jogos ocorrerem no Parque Olímpico mostra a importância que os jogos universitários têm para as faculdades e para o país. "Os atletas adoraram, o principal atrativo é o fato de os jogos serem realizados aqui. Está muito legal, está tudo correndo super bem".

Estudante da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Camila Sotomayor foi a autora do segundo gol do time de futebol e garantiu a vitória no primeiro jogo, realizado nessa quinta-feira (2), primeiro dia das competições. Ela se diz honrada em jogar na mesma arena que os atletas olímpicos.

"Muito bom participar dos jogos, sair com a vitória hoje, estar aqui com os amigos, essa torcida maravilhosa, queria parabenizar a Aglo por essa estrutura. É muito bom jogar aqui no Parque Olímpico, onde foi feita a Olimpíada.

Legado

Para outro integrante da organização, Lucas Romano, o uso das instalações olímpicas é uma forma de prestigiar e incentivar o esporte universitário. "Trazer esse evento para o Parque Olímpico é uma maneira de premiar esses estudantes, que são atletas sérios e que treinam em estruturas profissionais, com o apoio de fisioterapeutas e treinadores, em busca da elevação do nível esportivo".

O presidente da Aglo, Paulo Márcio, destaca que os Jogos Universitários são uma oportunidade de descoberta de talentos para o esporte de alto rendimento. "Em competições desse porte e nível é que descobrimos os talentos. Depois dos Jogos Universitários, a ideia é trazer o mundial para ser realizado dentro do parque em 2018. Já estamos vendo isso com a Confederação Brasileira de Desporto Universitário".

Entre os atletas descobertos em competições universitárias estão a jogadora da seleção brasileira de vôlei Juliana Perdigão e o jogador da seleção brasileira de handebol Renan Ribeiro. Para o ano que vem, a Aglo pretende ocupar o Parque Olímpico com eventos internacionais como a Liga Mundial de Vôlei, o Gand Prix de Vôlei e o Mundial de Ciclismo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos