Políticos catalães prestam depoimento à Justiça

Marieta Cazarré - Repórter da Agência Brasil

Os seis políticos catalães envolvidos na declaração unilateral de independência da região prestam depoimentos na tarde de hoje (9) no Supremo Tribunal espanhol. A corte deve pedir medidas cautelares que podem ir desde a apreensão dos passaportes e pagamento de fiança à prisão dos envolvidos.

Na semana passada, outros oito membros do governo da Catalunha, que se negaram a prestar depoimentos perante a Audiência Nacional, foram presos pelos mesmos delitos.

Os envolvidos no conflito independentista catalão são acusados de rebelião, insurreição, apropriação indevida de fundos públicos, entre outros crimes.

Carles Puigdemont, presidente cassado da Catalunha, que foi para a Bélgica com outros quatro ex-conselheiros, permanece em liberdade condicional. O tribunal belga analisará a situação dos catalães no próximo dia 17.

Puigdemont e os quatro ex-conselheiros publicaram uma carta em que anunciam uma estrutura formada em Bruxelas para coordenar as ações do governo catalão, defendendo que são os legítimos representantes da comunidade autônoma.

"Somos um Governo legítimo e temos um Parlamento legítimo. Desde Bruxelas, apoiados por uma estrutura estável que pusemos em funcionamento hoje para coordenar as ações do Governo, exigiremos este compromisso cada dia e em cada ocasião junto à comunidade internacional, denunciando a politização da justiça espanhola", afirma o documento.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos