Concessionária avalia se trecho da rodovia em Petrópolis teve dano após cratera

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

A Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora-Rio (Concer) deve concluir, dentro dos próximos quatro dias, uma avaliação estrutural da BR-040 (Rio-Juiz de Fora) que irá apontar se há danos provocados à rodovia pela cratera aberta na comunidade do Contorno, bem próximo ao leito da estrada. A rodovia está interditada desde a última terça-feira (7), na altura do quilômetro 81, devido ao acidente. Ela apresenta fissuras no asfalto e, após o laudo técnico, será definido se o trecho será aberto ou não à passagem de veículos.

O termo de compromisso assinado entre a prefeitura de Petrópolis, a Defensoria Pública do Rio e o Ministério Público Federal prevê que a concessionária arcará com auxílio financeiro de R$ 1 mil por mês às 51 famílias desalojadas de suas casas e cadastradas pela prefeitura de Petrópolis como atingidas ou sob risco após o surgimento da cratera. A Defesa Civil do município contabilizou 141 pessoas desalojadas depois que a cratera de 30 metros de diâmetro surgiu, engolindo uma residência na região do Contorno.

A concessionária se comprometeu também a transferir os alunos da Escola Municipal Leonardo Boff, também interditada após o surgimento da cratera. O novo prédio deverá ser alugado pela Concer. A concessionária deverá ainda auxiliar no deslocamento dos estudantes, arcar com o material necessário e assegurar o fornecimento de alimentação aos 73 matriculados.

A prefeitura de Petrópolis, preocupada com a perda de turistas na cidade devido ao deslizamento de terra na BR-040, está intensificando a transmissão de informações a agências de turismo e rede hoteleira sobre os acessos à Cidade Imperial - que estão liberados na serra e por vias alternativas para quem segue de Minas Gerais para Petrópolis.

O objetivo é ampliar a ocupação dos hotéis da cidade, que já chega a 60%, e ainda aumentar o número de visitantes em dezembro, com o Natal Imperial, programação que prevê desfiles, concertos, shows e 2 milhões de lâmpadas iluminando prédios e monumentos. O lugar onde ocorreu o deslizamento está distante das entradas da cidade e não compromete o acesso a Petrópolis.

A prefeitura está adotando todas as medidas para garantir os direitos dos moradores da área atingida. De um lado, a Defesa Civil vem mantendo equipes técnicas monitorando o local 24 horas por dia. Em outra frente, atua na divulgação das atrações turísticas, na ocupação hoteleira que já está acima da média para o período, no apoio a eventos como Petrópolis Gourmet e Deguste, e ainda no Natal Imperial, uma programação que une toda a cidade.

De acordo com o secretário de Turismo, Marcelo Valente, "esse é um evento que estamos preparando com muito carinho e que trará bons resultados para a cidade. É importante, neste momento, que as pessoas saibam que não existe qualquer problema para que elas cheguem à Petrópolis ou deixem a cidade", explicou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos