Comandante é exonerada após PM ser preso com dinheiro em batalhão no Rio

Vinícius Lisboa

Do Rio

  • Divulgação/Polícia Militar

    Fachada do estande de tiro do 20º BPM, em Mesquita

    Fachada do estande de tiro do 20º BPM, em Mesquita

A comandante Cláudia Lovain, do 3º Comando de Policiamento de Área (CPA), em Nova Iguaçu (RJ), foi exonerada do cargo depois que um policial foi preso na sexta-feira (10) em sua unidade com envelopes contendo dinheiro.

A informação foi divulgada neste sábado (11) pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, depois que o jornal "O Dia" noticiou a exoneração e informou que os envelopes continham R$ 18 mil.

"Diante da gravidade do fato, o Comando-Geral da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro decidiu exonerar a Comandante do 3º CPA", diz a nota divulgada pela PM.

O policial que portava os envelopes foi preso em flagrante e encaminhado à Unidade Prisional da PM, em Niterói. Outro policial que o acompanhava foi preso administrativamente e ficará detido no próprio batalhão onde trabalha, o 20º BPM (Mesquita). O texto divulgado pela polícia não informa a identidade dos policiais detidos.

A Polícia Militar afirma que o fato vinha sendo investigado pela 3ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar, que filmou o momento em que os policiais saíram de um prédio comercial e se dirigiram ao 3º CPA, unidade que comanda o policiamento na Baixada Fluminense e fica nas dependências do 20º batalhão. Dentro da unidade, eles foram abordados e detidos.

No mês passado, o comandante do 20º batalhão já havia sido exonerado, após uma investigação da corregedoria da Polícia Militar que apontou o envolvimento de policiais militares da Baixada com contraventores da região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos