Submarino argentino com 44 tripulantes está desaparecido no Atlântico Sul

Monica Yanakiew - Correspondente da Agência Brasil

O Chile, os Estados Unidos e o Reino Unido ofereceram ajuda a Argentina, nesta sexta-feira (17), na busca do submarino militar San Juan. A embarcação, com 44 tripulantes a bordo, perdeu contato com a terra na quarta-feira (15).

O submarino partiu de Ushuaia, no extremo sul da Argentina, rumo a Mar del Plata, a 400 quilômetros da capital, Buenos Aires. O porta-voz da Marinha argentina, Enrique Balbi, disse que não ha indícios de que a embarcação tenha afundado. Segundo o porta-voz, pode ter havido falha nos sistemas de comunicação ou propulsão.

"O San Juan funciona com baterias elétricas que é preciso recarregar com regularidade", explicou Balbín, acrescentando que a última comunicação com o submarino ocorreu na quarta-feira (15) de manhã.

As buscas começaram às 22h de quinta-feira (16) numa área que, segundo Balbi, é grande. O submarino navegava a cerca de 430 quilômetros da costa argentina. Os ventos fortes, que poderão chegar a 90 quilômetros por hora, e a previsão de um temporal, dificultam as operações.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos