Senado derruba projeto que limitava ICMS de combustível da aviação a 12%

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

O Senado rejeitou, nesta quarta-feira (29), o projeto que fixava em até 12% a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrado pelo combustível de aviação. Por 43 votos a 17, e uma abstenção, o projeto de resolução que fixa os percentuais de arrecadação foi derrubado pelos senadores. Para que fosse aprovado, seria necessário o apoio de 54 parlamentares.

Proposto em 2015, o texto objetivava criar um teto para a alíquota do querosene utilizado em operações, dentro do país, de transporte aéreo regular, não regular e de serviços aéreos especializados. A depender do estado, o imposto varia atualmente entre 12% e 25%.

O combustível é o item que tem maior mais influência no cálculo dos custos operacionais das companhias aéreas. O projeto original, do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), estabelecia a alíquota máxima de 18% na cobrança pelos estados do ICMS sobre o querosene de aviação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos