Rio de Paz promove ato público em homenagem a policiais mortos neste ano

Nielmar de Oliveira - Repórter da Agência Brasil

A organização não governamental (ONG) Rio de Paz, filiada ao Departamento de Informações Públicas da Organização das Nações Unidas (ONU), vai fazer amanhã (27) ato público em homenagem aos 129 policiais militares assassinados este ano em todo o estado do Rio de Janeiro.

A homenagem ocorrerá no final da manhã na orla da Lagoa Rodrigo de Freitas, altura da Curva do Calombo, quando serão removidos os cartazes que foram fixados no local pela entidade, com os nomes dos policiais vitimas da violência que recrudesceu ao longo deste ano por todo o estado, mas principalmente nas comunidades carentes, com destaques para as favelas dominadas pelo tráfico de drogas, e também na Baixada Fluminense.

O Rio de Paz está conclamando e estimulando a população a depositar flores no local em homenagem aos PMs assassinados, muitos inclusive em seus horários de folga. Além disso, no local das 129 placas com os nomes dos policiais assassinados, um recorde negativo na história da cidade, serão serão fixadas apenas cinco com os nomes de todos os PMs mortos este ano.

O presidente e fundador da ONG Rio de Paz, Antônio Carlos Costa, adiantou que a partir de janeiro de 2018 a entidade começará a fixar placas com os nomes de novos PMs que venham a ser vitimas de violência no estado. "Mas Deus queira que não precisemos, fixar novas placas em memória dos PMs mortos em 2018", ressaltou.

A ONG promete, ainda, fixar também na Lagoa Rodrigo de Freitas, placas com os números das mortes violentas no Rio de Janeiro ao longo deste ano, tendo como parâmetro os dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos