Topo

Nova Iguaçu começa hoje a vacinar contra febre amarela

Cristina Índio do Brasil - Repórter da Agência Brasil

05/01/2018 08h42

A Prefeitura de Nova Iguaçu, no Estado do Rio de Janeiro, montou um posto de vacinação contra a febre amarela, aberto hoje das 8h às 17h, na Praça de Tinguá. A medida é para imunizar moradores e turistas que frequentam a Reserva Biológica de Tinguá, onde, no dia 28 de novembro do ano passado, durante uma inspeção de rotina, agentes da Superintendência de Vigilância Ambiental de Nova Iguaçu (Suvam) encontraram um macaco morto, na divisa entre a cidade e o município de Duque de Caxias. Segundo a prefeitura, no mesmo dia, o animal foi encaminhado para análise na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que liberou o resultado um mês depois com atestado positivo para doença. A prefeitura informou que os postos de saúde das localidades de Rio d'ouro, Jaceruba, Tinguá e  Adrianópolis, também abrirão aos sábados e domingos, das 8h às 17h.
Entre as medidas para evitar contaminação pela doença, equipes de saúde voltarão às residências de moradores da região para reforçar a importância da imunização e farão um cadastro para visita aos postos. Também nesta sexta-feira, equipes da Suvam começarão uma pesquisa entomológica na região de Tinguá, colhendo amostras de mosquitos para realização de exames que poderão constatar ou não se há contaminação de febre amarela. As ações serão associadas a visitas domiciliares de agentes de epidemiologia que passarão a ser quinzenais, e não mais bimestrais, como estabelece o Ministério da Saúde. Nas visitas, as equipes aplicarão larvicida e darão orientações sobre prevenção. Dia de maior fluxo de turistas no local, nos domingos duas tendas, do projeto Verão Tinguá, serão instaladas em pontos estratégicos, nas principais entradas e saída, onde os visitantes receberão, das 7h às 19h, informações de campanhas educativas sobre a febre amarela. Epidemia é descartada Apesar das medidas, a Secretaria Municipal de Saúde de Nova Iguaçu afirmou que não há epidemia de febre amarela na cidade. "É importante frisar que nenhum outro primata foi encontrado morto na região após essa data", disse a secretaria em nota encaminhada à Agência Brasil. Ressaltou que, apesar da inexistência de casos confirmados da doença em seres humanos, desde março de 2017 a cidade realiza ações contra a febre amarela. A última campanha ocorreu no dia 9 de dezembro. No dia 20 do mesmo mês, Nova Iguaçu reforçou o plano de contingência com barreira epidemiológica, conforme as normas ambientais, utilizando carros fumacês na região da mata. Essas ações, segundo a administração municipal, ocorrem diariamente na região.