Pistola encontrada em apartamento no Rio é de promotor morto

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

A Delegacia de Homicídios da Capital confirmou hoje (16) que era do promotor Marcus Vinícius de Moraes a pistola automática encontrada ao lado do corpo dele, no Rio. Os corpos de Moraes e da companheira dele, Luciana Alves de Melo, foram encontrados nesta terça-feira no apartamento do casal, na Barra da Tijuca, com marcas de tiro. Eles trabalhavam no Ministério Público do Rio de Janeiro.

Ao chegar hoje cedo para trabalhar, a emprega do casal encontrou os corpos das vítimas caídos na sala. Moradores contaram à polícia que ouviram barulhos de tiro no condomínio no último domingo (14).

Segundo informações da polícia especializada, a porta do apartamento estava trancada, e os agentes não encontraram sinais de arrombamento.

A polícia técnica investiga várias hipóteses para o crime, embora as características encontradas no local apontem para homicídio, seguido de suicídio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos