Operação na zona norte do Rio termina com prisões e apreensões

Akemi Nitahara e Douglas Côrrea - Repórteres da Agência Brasil

A operação conjunta hoje (18) das polícias estaduais, Polícia Federal e das Forças Armadas resultou hoje (18) na prisão de 20 homens e apreensão de cinco adolescentes. Nenhum dos oitos procurados com mandados de prisão foi detido. As ações foram realizadas na comunidade do Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro.

Um dos objetivos da ação era prender Wendel Luís Silvestre, principal suspeito de ter matado o delegado da Polícia Civil Fábio Monteiro. O policial passava de carro pelas proximidades do Jacarezinho quando foi abordado e morto por criminosos na última sexta-feira (12). Seu corpo foi encontrado no porta-malas de um carro perto da comunidade.

 

Forças Armadas participam de operação conjunta com a Polícia Federal e as polícias estaduais na comunidade do Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro Tânia Rêgo/Agência Brasil

A ação desta quinta-feira envolveu 3 mil militares das Forças Armadas e 400 policiais civis. De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança, houve desdobramento das ações para as comunidades Bandeira Dois e Mangueira, também na zona norte, detectadas como rotas de fuga dos criminosos.

Houve ainda apreensão de 118 munições, duas granadas, cerca de 100 quilos de drogas e cinco carros e sete motos foram recuperados.

As Forças Armadas foram responsáveis pelo cerco às comunidades e ficaram baseadas em pontos estratégicos. Algumas ruas foram interditadas e o espaço aéreo esteve controlado, com restrições para aeronaves civis na região. Não houve interferência no funcionamento dos aeroportos.

O Disque-Denúncia distribuiu panfletos com fotos dos principais traficantes que atuam na região, o que possibilitou que a equipe da Unidade de Polícia Pacificadora do Jacarezinho localizasse grande quantidade de drogas.

Rocinha

A polícia também tem intensificado as ações na Rocinha, desde o dia 18 setembro do ano passado, quando teve início uma guerra na comunidade pelo controle do tráfico de drogas entre as quadrilhas de Antonio Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, e Rogério Avelino de Souza, o Rogério 157.

Até ontem (16), 32 criminosos foram mortos em confronto com as forças de segurança do Estado, 81 foram presos, 17 menores de idade apreendidos, além da apreensão de 28 fuzis automáticos, três submetralhadoras, seis espingardas calibre 12, 49 pistolas, cinco simulacros de fuzil, 60 granadas e mais de duas toneladas de drogas.

Ontem  (16) policiais do Comando de Operações Especiais realizaram operação na Rocinha. Na ação, os policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foram recebidos a tiros e após estabilização  apreenderam um fuzil AK 47 com um criminoso ferido no confronto. O homem, não identificado, foi socorrido, mas não resistiu ao ferimento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos