Paraguai inaugura porto para escoamento de grãos do Brasil

Da Agência EFE * (Com informações da Ag. Brasil)

Presidente do Paraguai, Horacio CartesMarcelo Camargo/Agência Brasil/Arquivo

O presidente do Paraguai, Horacio Cartes, participou nesta terça-feira (20) da inauguração do novo porto de Concepción, no centro norte do país, que visa transportar através do Rio Paraguai a soja brasileira do Mato Grosso do Sul, a partir de um corredor terrestre que parte da cidade de Pedro Juan Caballero. A informação é da agência EFE.

A inauguração aconteceu  na cidade de Concepción, no terminal do porto, obra do consórcio Baden em parceria com a Administração Nacional de Navegação e Portos do Paraguai (ANNP), com um investimento de US$ 12 milhões. As instalações têm capacidade de receber até 500 toneladas de grão por hora por caminhão descarregado, enquanto a capacidade de carga naval chega a 1.400 toneladas a hora. O local também possui um laboratório para a verificação e análise da qualidade do grão e escritórios para a ANNP e outros entes oficiais, como a Alfândega, o Serviço Nacional de Qualidade e Saúde Vegetal e de Sementes e a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad).

Nova rota

A liberação do tráfego de carretas no trecho da Ruta Nacional nº 5, no Paraguai - entre a cidade de Pedro Juan Caballero e o porto de Concepcion - feita pelo governo de Assunção no mês passado, potencializa as operações de exportação de soja pela hidrovia Paraguai-Paraná e viabiliza uma nova rota de exportação da soja do Centro-Oeste brasileiro para a Argentina. A análise é do secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul, Jaime Verruck.

O acordo para transportar essa soja, entre o governo paraguaio e o setor produtivo sul-mato-grossense, estabelecia que essas cargas deviam ser feitas por caminhões bitrens brasileiros. Isso provocou, no começo do mês, uma greve dos caminhoneiros paraguaios, que argumentaram que as bitrens que não existem no Paraguai, representavam uma concorrência desleal. A greve acabou alguns dias depois de o governo garantir que a soja brasileira cruzará o corredor em caminhões convencionais, brasileiros e paraguaios.


* É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos