PUBLICIDADE
Topo

Tesla: veículo envolvido em acidente fatal estava em modo semiautônomo

Da EFE*

31/03/2018 15h01

A Tesla Motors confirmou que o veículo Model X que bateu em uma barreira de concreto no último dia 23 em uma rodovia em Mountain View, na Califórnia (EUA), o que causou a morte do motorista, estava com o sistema Autopilot, de condução semiautônoma, ativado. Em comunicado divulgado neste sábado (31), a Tesla explicou que o motorista, Walter Huang, de 38 anos, pôs as mãos no volante apenas seis segundos antes do acidente, por isso não conseguiu evitar que o veículo se chocasse com a barreira. A vítima, que era engenheiro da Apple, morreu pouco depois do acidente em um hospital próximo. O Autopilot pode frear e acelerar por conta própria e permite aos motoristas deixar de dirigir durante períodos prolongados, embora a Tesla exija que os mesmos mantenham "o tempo todo" as mãos no volante. A morte de Huang, a primeira de um motorista de um veículo deste tipo da Tesla, gerou dúvidas sobre a segurança destes sistemas de direção. No dia 18 de março, um veículo autônomo do Uber atropelou e matou uma mulher em Tempe, no estado do Arizona (EUA). Em reação a este episódio, a Toyota suspendeu suas operações com veículos autônomos na região de San Francisco (Califórnia) e em Ann Arbor (Michigan), onde fica seu centro de pesquisas. *É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.