Morre na África do Sul ativista Winnie Mandela, aos 81 anos

Da EFE*

A política e ativista Winnie Madikizela-Mandela, segunda esposa do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, morreu nesta segunda-feira aos 81 anos, confirmou seu assistente pessoal, Zodwa Zwane, ao jornal local "Times".

A reconhecida ativista sofreu uma infecção nos rins pela qual foi hospitalizada e recebeu alta no último dia 20 de janeiro.

Winnie e Nelson Mandela se separaram em 1992, dois anos depois da saída de "Madiba" da prisão, após 27 anos detido, e dois anos antes de se tornar o primeiro presidente negro da África do Sul.

Os dois se conheceram em 1957, se casaram em 1958 e seu divórcio se tornou efetivo em 1996.

Em 1994, após as primeiras eleições democráticas, Winnie foi eleita deputada e nomeada vice-ministra de Arte e Cultura.

Winnie continuava sendo uma figura de referência dentro do Congresso Nacional Africano (CNA), partido que governa a África do Sul desde o fim do "apartheid".

* É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos