Autoridades sírias anunciam acordo para pacificar Duma

Da Agência Brasil*

As autoridades sírias anunciaram hoje (8) que chegaram a um acordo com o grupo Exército do Islã para pacificar Duma, o último reduto rebelde em Ghouta Oriental, região vizinha a Damasco. Com isso, os bombardeios na cidade foram interrompidos. As informações são da Agência EFE.

A agência oficial síria, Sana, afirmou que o acordo implica a completa retirada dos "sequestrados" de Duma, em alusão aos civis, em troca da saída dos "terroristas" do Exército do Islã para Jarablus, no norte da província de Aleppo, na fronteira com a Turquia.

O acordo foi firmado após dois dias de uma intensa ofensiva em Duma por parte das forças leais ao presidente sírio, Bashar Al Assad.

A nova escalada de violência causou a morte de 96 civis, entre eles 27 crianças e 16 mulheres em Duma, segundo a última apuração do Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A Defesa Civil síria e ONGs denunciaram que as forças leais ao presidente promoveram no sábado (7) um ataque químico em Duma que causou a morte de pelo menos 42 civis e afetou outros 500.

Tanto as autoridades sírias quanto a Rússia negaram de maneira contundente o uso de armas químicas nos bombardeios de Duma e nenhuma outra fonte independente a confirmou.

Duma é a última cidade de Ghouta Oriental que continua em poder dos rebeldes, após as autoridades terem retomado o restante da região, em alguns casos por meio das armas e em outros em virtude de acordos assinados com os grupos rebeldes, que na prática equivalem a uma rendição.

Crescente Vermelho

A sede da organização humanitária Crescente Vermelho em Duma foi fechada devido à ofensiva governamental lançada contra a cidade, segundo informou a organização humanitária neste domingo. As instalações foram "declaradas fora de serviço" ontem pela "situação em desenvolvimento" em Duma, em alusão à ofensiva militar, indicou a entidade.

O Crescente Vermelho explicou que, apesar do fechamento, continuará a prestar serviços em Duma, da mesma forma que no restante da Síria, mas reiterou a importância de se garantir a segurança dos voluntários e das instalações usadas para a assistência humanitária.

*Com informações da Agência EFE

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos