Polícia indicia dois por agressão a administrador em frente ao Instituto Lula

Camila Maciel - Repórter da Agência Brasil

A Polícia Civil de São Paulo indiciou duas pessoas, por lesão corporal dolosa, por agressão ao administrador Carlos Alberto Bettoni, 56 anos.

O caso ocorreu na última quinta-feira (5) em frente à sede do Instituto Lula, no bairro Ipiranga, quando Bettoni gritou ofensas ao PT durante entrevista do senador Lindbergh Farias (RJ) à imprensa. Um dos indiciados empurrou a vítima que bateu a cabeça em um caminhão que passava no local. Na ocasião, manifestantes estavam reunidos em frente ao instituto por causa da notícia de que o juiz Sérgio Moro tinha expedido ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública não divulgou os nomes e disse que os investigados prestaram depoimento e foram liberados. De acordo com o 17º Distrito Policial do Ipiranga, que investiga o caso, os indiciados são Manoel Eduardo Marinho, ex-vereador de Diadema (PT), e o filho dele. As investigações do caso prosseguirão.

Carlos Alberto Bettoni foi hospitalizado após confusão em frente ao Instituto LulaElaine Patrícia Cruz/Agência Brasil

Bettoni está estável e permanece em observação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Camilo, no Ipiranga. O paciente está com "monitorização neurológica intensiva", informou boletim médico. Não há previsão de alta.

* Com informações do Nos Corredores do Poder, da TV Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos