Topo

Postos de saúde de São Paulo vacinam contra febre amarela no fim de semana

Ludmilla Souza - Repórter da Agência Brasil

13/04/2018 16h46

A campanha contra a febre amarela começou em setembro do ano passado na zona norte da capitalTomaz Silva/Agência Brasil Com a meta de imunizar 95% da população contra a febre amarela ainda neste semestre, mais de 80 postos de saúde da capital paulista estarão abertos no sábado (14). A maior parte das unidades vai funcionar de 8h às 17h ou das 7h às 14h. Há postos com horários diferenciados. A lista com as unidades de plantão estão publicadas no site da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo. O Parque Mário Covas, na Avenida Paulista, vai receber no domingo (15) uma tenda para aplicação da vacina. A ação faz parte do encerramento da quarta edição da Virada da Saúde, promovida pela Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, e funcionará das 11h às 14h. Para participar, é preciso levar documento de identificação e, se possível, carteira de vacinação e cartão SUS. A campanha contra a febre amarela começou em setembro do ano passado na zona norte da capital e foi ampliada gradativamente, priorizando as áreas de maior vulnerabilidade. Desde março deste ano, a medida foi estendida para todos os 96 distritos do município. A secretaria pediu que os moradores que ainda não receberam a dose procurem uma unidade para se proteger da doença. Até quarta-feira (11), 6.340.952 pessoas foram vacinadas na capital, o que representa 54,2% do público-alvo. A meta é imunizar 95% dos moradores de São Paulo até 30 de maio, data prevista para o término da campanha. "As filas desnecessárias do início do ano desapareceram. Porém é muito importante que as pessoas procurem as unidades para se imunizarem contra a doença. Todos os postos de saúde da capital estão aplicando a dose", disse o secretário de saúde, Wilson Pollara. Para localizar a Unidade Básica de Saúde mais próxima do endereço, basta acessar a ferramenta Busca Saúde. A vacina contra a febre amarela não é indicada para crianças menores de 9 meses de idade, gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e pacientes com imunodepressão de qualquer natureza, com câncer, com HIV, em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores) e submetidos a transplante de órgãos. Em caso de dúvida, é importante consultar o médico antes de se vacinar.