PSDB expulsa prefeito suspeito de abusar sexualmente de menor

O presidente do diretório estadual do PSDB de São Paulo, deputado estadual Pedro Tobias, determinou hoje (23) a expulsão sumária do prefeito interino de Bariri (SP), Paulo Henrique de Araújo, preso no último sábado (21) sob a suspeita de abusar sexualmente de uma garota de oito anos.

Para o presidente, os fatos narrados na prisão de Araújo tornam impossível sua atuação pelo PSDB e ferem a conduta ética exigida dos membros do partido. "O PSDB de São Paulo informa que expulsou sumariamente o prefeito interino de Bariri, Paulo Henrique de Araújo. O partido se solidariza à vítima e sua família e espera que o caso seja esclarecido e o culpado, punido", disse a legenda em nota oficial.

Segundo a Polícia Militar (PM), o suspeito abusou sexualmente de uma menina de oito anos, que havia saído de casa na manhã do último sábado para comprar pão. No caminho, o prefeito teria colocado a garota no carro e a levado para um lugar afastado da cidade.

A menina conseguiu fugir e com a ajuda de populares foi levada para casa. No local para onde ela foi levada pelo suspeito, os policiais encontraram um carro tombado numa valeta e o prefeito "bastante alterado". Ele foi detido e reconhecido, por fotografia, pela garota. De acordo com a Polícia Militar, a confirmação de conjunção carnal depende de exame médico.

Segundo o Ministério Público, o prefeito está em prisão preventiva.

O advogado do prefeito, Edson Reis, não foi encontrado. A prefeitura de Bariri não retornou os contados da reportagem.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos