Temer: proposta de acordo de livre comércio com Chile é ambiciosa

Após reunião, hoje (27), com o presidente do Chile, Sebastián Piñera, o presidente Michel Temer disse que os dois conversaram sobre a proposta de Piñera de firmar um acordo de livre comércio com o Brasil. Temer classificou o acordo de "ambicioso" e disse que a visita de Piñera resultou em avanços na vertente econômica.

"Acolhemos a proposta do presidente Piñera de negociar um novo e ambicioso acordo de livre comércio. Não se trata mais de eliminar barreiras tarifárias, já estamos em outro patamar. Agora, nosso objetivo é superar barreiras regulatórias às trocas entre o Brasil e o Chile", afirmou Temer. Ele acrescentou que os dois conversaram também sobre uma integração maior entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico e sobre a integração física na América do Sul.

Sebastián Piñera diz que visita ao Brasil foi "frutífera"; Michel Temer destaca proposta de acordo de livre comércio com o Chile (José Cruz/Agência Brasil)
Piñera disse que, desde a independência, o Chile tem uma relação privilegiada com o Brasil e que não há fronteiras físicas e comerciais entre os dois países. Ele destacou que, apesar de curta, a visita ao Brasil foi muito frutífera, com o início das negociações para firmar um acordo de livre comércio entre os dois países. "Algo que sempre desejamos e agora vamos transformar em realidade", declarou Piñera.

O presidente chileno ressaltou o volume de investimentos chilenos no Brasil, que passa atualmente de US$ 30 bilhões, e reiterou os esforços para ampliar a parceria no combate a ataques cibernéticos e ao narcotráfico.

Venezuela e Coreias

A situação atual na Venezuela também foi tratada na reunião entre os presidentes do Brasil e do Chile. Temer disse que "o destino político do país" preocupa os dois países. "Nossa preocupação é com o povo venezuelano concordando, portanto, que não há alternativa para nossa região que não seja um regime declaradamente democrático".

Na declaração à imprensa, Temer também mencionou o encontro "histórico" entre os presidentes das Coreias do Sul e do Norte. "Esperamos estar assistindo ao início de uma etapa que levará ao estabelecimento definitivo da paz na península coreana. Queremos ver aqueles povos unidos, e não separados". O presidente brasileiro disse que espera que a união das Coreias repercuta como um exemplo a ser seguido em outras regiões do mundo.

Durante o discurso, Temer agradeceu a Piñera por ter escolhido o Brasil como um dos destinos de sua primeira viagem ao exterior no segundo mandato presidencial. Piñera foi reeleito e tomou posse em março. Antes de vir ao Brasil, ele visitou a Argentina.

Acordos

Durante a visita do presidente chileno ao Brasil, os dois países assinaram um acordo de contratação pública e um protocolo de investimentos em instituições financeiras entre a Brasil e Chile.

Os presidentes também trataram de projetos de infraestrutura e de cooperação nas áreas de defesa, ciência e tecnologia, cultura e assuntos antárticos, entre outros temas multilaterais e regionais. Logo após a declaração à imprensa, no Palácio do Planalto, Temer e Piñera participaram de um almoço no Itamaraty onde brindaram e reforçaram as declarações de parceria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos