Eleitor enfrenta fila no DF para regularizar título; prazo acaba hoje

Os eleitores do Distrito Federal que deixaram para a última hora a regularização do título estão enfrentando espera de mais de quatro horas nos cartórios eleitorais. O prazo para tirar o título e regularizar o cadastro eleitoral termina hoje (9) em todo o país. Esta quarta-feira também é a data final para transferir o domicílio, incluir nome social no título e pedir atendimento especial para deficientes nos dias da eleição.

A contadora Suze Helen Silva Veiga estava na fila para pegar a senha para a filha, que vai completar 18 anos antes do primeiro turno das eleições e precisa fazer o cadastramento. "Mãe faz dessas coisas. Vou pegar a senha e dar uma adiantada, na hora en que ela sair da escola vem para cá", disse.

Segundo o TRE-DF, a maior demanda é por transferência de domicílio (Arquivo/Agência Brasil)
O diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), Eduardo de Castro, alertou, entretanto, que as pessoas precisam ficar atentas ao horário de fechamento dos cartórios e para não deixar passar a senha. Nesta semana, o horário de atendimento nos cartórios, que normalmente é das 12h às 18h, foi estendido e está funcionando das 8h às 18h. "Quem pegar a senha e estiver dentro do cartório será atendido após as 18h, quem pegou a senha e saiu não pode mais voltar depois desse horário", explicou Castro.

Segundo Castro, a maior demanda é de pessoas que querem transferir o domicílio eleitoral de outros estados para o DF e de adolescentes que vão votar pela primeira vez.

Quem perder esse prazo só poderá fazer as alterações após as eleições. Aqueles que não conseguirem transferir o domicílio eleitoral têm a opção de justificar o voto, mas os que ficarem com o título irregular não poderão votar, nem vão receber a certidão de quitação eleitoral, necessária para alguns procedimentos, como tirar passaporte e assumir vaga no serviço público.

O voto é obrigatório para os brasileiros a partir dos 18 anos e facultativo para jovens de 16 e 17 anos, maiores de 70 anos e analfabetos.

Para verificar se o título de eleitor está regular, basta preencher o nome completo e a data de nascimento diretamente na página do Tribunal Superior Eleitoral. Quem deixou de votar em mais de três eleições e não justificou a ausência nos pleito precisa regularizar a situação.

"Ontem [8], atendemos até a meia-noite", disse Castro, que estava ajudando a organizar a fila do cartório da 14ª Zona Eleitoral do DF, na Asa Norte. Ele informou que todos os servidores da sede do TRE-DF foram deslocados para os cartórios. "Estamos em uma força-tarefa, colocamos mais kits biométricos, servidores foram treinados, estamos tentando agilizar, mas as pessoas sempre deixam para a última hora."

Foi o caso do bancário Luciano Guidugli, de 48 anos. Ele mora do DF há 18 anos e nunca transferiu o domicílio de Cachoeira do Sul, no Rio Grande do Sul, onde morava. "Eu moro perto [na Asa Norte], fiquei sabendo do prazo e vou tentar transferir. Se não der para pegar a senha, novamente eu justifico [a ausência do] o voto e, no ano que vem, tomo vergonha na cara e transfiro", disse Luciano, que está em dia com a Justiça Eleitoral. "Também posso dar um pulinho lá no Sul, aproveito para votar e rever a família."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos