EUA: aumento de preços em abril sinaliza para alta de juros em junho

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de abril nos Estados Unidos (EUA) subiu 0,2% frente ao mês anterior, e a taxa anualizada subiu 2,5%, o que confirma o aumento da inflação e reforça as chances de aumento da taxa de juros pelo Federal Reserve (Fed, o Banco Central norte-americano) em junho.

O núcleo da inflação, que exclui os preços da energia e dos alimentos pela sua volatilidade, ficou em 0,1% em abril, comparado com abril do ano passado, quando registrou alta de 2,1%.

O número divulgado pelo Departamento de Trabalho é similar ao que antecipavam os analistas, e a taxa anualizada de 2,5% é a maior registrada nos EUA em 14 meses.

O aumento foi impulsionado principalmente pelos setores de hotelaria (0,8%), gasolina (3%) e habitação (0,3%).

As passagens aéreas - que caíram 2,7% - frearam a alta, além dos automóveis usados, cujo preço caiu 1,6%.

Deste modo, consolida-se a tendência de alta dos preços nos EUA, o que servirá de argumento para a esperada alta de taxas de juros prevista pelo Fed na sua reunião de política monetária de junho.

O Fed mantém os juros na faixa entre 1,5% e 1,75%, depois de aumentá-los em março. Ainda são espeardos para este ano pelo menos dois ajustes para cima, tendo em vista a solidez da economia americana, com uma taxa de desemprego que fechou abril em 3,9%. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos